Comando ls

Comando ls

O comando ls, simplesmente lista arquivos e diretórios do sistema.

O comando ls tem bastante parâmetros  se eu for fazer um exemplo com cada parâmetro que tem essa pagina vai ficar muito grande então sem mais enrolação vamos mostrar uns comandos para ver como funciona.

Comando ls sem parâmetros, neste caso eu estou no diretório /home o comando ls listou todas as pastas (subdiretórios) do diretório /home.

[caption id="" align="aligncenter" width="400"]Lista os arquivos e programas em um determinado diretório ls[/caption]

Se você quiser saber quais diretórios e subdiretórios tem no sistema digite

ls /.

obs:.(/) quer dizer diretório raiz.

[caption id="" align="aligncenter" width="400"]exemplo do comando listando o diretório raiz ls /[/caption]

Bom já deu pra você ter uma noção de como usar o comando ls certo, então vamos continuar.

Para listar o que tem dentro de cada pasta ou (diretórios e subdiretórios)faça desta forma .

Exemplos do comando 

Usando ls com parâmetros:

Usando o comando ls com parametros

Neste caso o comando ls listou tudo o que tem dentro da pasta (diretório) /lib/  mostrando o que é cada item dentro desta pasta /lib/ .


Se você ficou sem entender nada, não se preocupe comigo foi assim também no começo, a princípio atente aos comandos e como executá-los e depois se você gostar do que esta aprendendo se aprofunde mais para saber o que significa esse monte de letras, números e cores diferentes .


Dica: quando for digitar qualquer comando que tenha parâmetro faça assim.

comando -parâmetro , sempre depois do comando dê um espaço digite (-) e em seguida o parâmetro.

exe:. ls -la.

Para consultar o manual man ls.

obs:. man seguido do comado sem (-).

[caption id="" align="aligncenter" width="400"] ls -la[/caption]


Para navegar no shell mova-se pelas setas .

Dica: para limpar a tela digite clean ou use o atalho Ctrl+L.


 Para mais informação leia o manual.

 

 ls Command
 


 Objetivo

 Exibe o conteúdo de um diretório.

 Sintaxe



 Para exibir conteúdo do diretório ou nome do arquivo

 ls [-1] [-A] [-C] [-F] [-L] [-N] [-R]
 [ -ABCDEFG ] [
 -i] [-l] [-m] [-n] [-o] [-p] [-q] [-r 
 ] [-s] [-t] [-u] [-x] [Arquivo ...]

 Para exibir conteúdo do diretório

 ls -f [-C] [-d] [-i] [-m] [-s] [-x] [-1
 ] [Diretório ...]

 Descrição

 O comando ls escreve para a saída padrão o conteúdo de cada especificação
 Parâmetro de diretório ou o nome de cada parâmetro de arquivo especificado,
 juntamente com qualquer outra informação que você pede com as bandeiras.  Se vocês
 não especifique um parâmetro File ou Directory, o comando ls é exibido
 o conteúdo do diretório atual.

 Especificando mais de uma das opções no mutuamente exclusivo
 Os pares não são considerados erros.  A última opção especificada em cada
 O par determina o formato de saída.

 Por padrão, o comando ls exibe todas as informações em ordem alfabética
 ordem pelo nome do arquivo.  A sequência de agrupamento é determinada pelo LANG
 ou LC_COLLATE variável de ambiente.  O "National Language Support
 Visão geral para programação "no AIX Versão 4.1 Conceitos gerais de programação:
 Escrever e depurar programas contém mais detalhes.

 Quando o comando ls exibe o conteúdo de um diretório, ele faz
 não mostrar entradas para arquivos cujos nomes começam com a.  (ponto) a menos que
 você usa o -a ou -A bandeira.  Se o comando for executado por root, ele
 usa o -A bandeira por padrão.

 Existem três maneiras principais de formatar a saída:

 * Lista uma entrada por linha.

 * Listar entradas em várias colunas, especificando o
 -C ou -x bandeira.  A bandeira -C é o formato padrão quando a saída é para
 um tty.  O comando ls exibe saída de coluna única se arquivo ou diretório
 Os nomes são muito longos.

 * Listar entradas em uma série separada por vírgulas, especificando o
 -m bandeira.

 Para determinar o número de posições de caractere na linha de saída,
 o comando ls usa a variável de ambiente COLUMNS.  Se essa variável
 não está configurado, o comando obtém o valor atual da coluna da exibição.
 Se o comando ls não pode determinar o número de posições de personagem
 por qualquer um desses métodos, ele usa um valor padrão de 80.

 O modo exibido com os sinalizadores -e e -l é interpretado da seguinte maneira:

 Se o primeiro caractere for:

 d A entrada é um diretório.

 b A entrada é um arquivo especial de bloco.

 c A entrada é um arquivo especial de personagem.

 l A entrada é um link simbólico e a bandeira -N foi especificada
 ou o link simbólico não apontou para um arquivo existente.

 p A entrada é um arquivo especial primeiro-in, first-out (FIFO).

 s A entrada é um soquete local.

 - A entrada é um arquivo comum.

 Os próximos nove caracteres são divididos em três conjuntos de três caracteres
 cada.  O primeiro conjunto de três caracteres mostra a permissão do proprietário.
 O próximo conjunto de três caracteres mostra a permissão do outro
 usuários do grupo.  O último conjunto de três caracteres mostra a permissão
 de qualquer outra pessoa com acesso ao arquivo.  Os três personagens de cada um
 set indicar, respectivamente, ler, escrever e executar a permissão de
 o arquivo.  Executar permissão de um diretório permite pesquisar um diretório
 para um arquivo especificado.

 As permissões são indicadas da seguinte forma:

 r Leia

 w Escreva (edite)

 x Execute (pesquisa)

 - Não foi concedida permissão correspondente

 O caractere de permissão de execução de grupo é s se o arquivo tiver configurado-ID do grupo
 modo.  O caractere de permissão de execução do usuário é s se o arquivo tiver configurado-ID do usuário
 modo.  O último caractere do modo (normalmente x ou -) é T se o
 O bit 01000 (octal) do modo está definido (veja o comando chmod para o
 significado deste modo).  As indicações de set-ID e 01000 bit of
 o modo é maiúscula (S e T, respectivamente) se o correspondente
 a permissão de execução não está definida.

 O modo exibido com a bandeira -e é o mesmo que com a bandeira -l,
 exceto pela adição de um 11º caráter interpretado da seguinte maneira:

 + Indica que um arquivo possui informações de segurança estendidas.  Por exemplo,
 o arquivo pode ter atributos ACL, TCB ou TP prolongados no modo.

 A informação de controle de acesso (ACL) de um arquivo é exibida usando
 o comando aclget.  O valor dos atributos TCB e TP são exibidos
 usando o comando chtcb.

 - Indica que um arquivo não possui informações de segurança estendidas.

 Quando o tamanho dos arquivos em um diretório está listado, o comando ls
 exibe uma contagem total de blocos, incluindo blocos indiretos.

 Bandeiras

 -A Lista todas as entradas, exceto.  (ponto) e .. (dot-dot).

 -a Lista todas as entradas no diretório, incluindo as entradas que
 comece com um.  (ponto).

 -b Exibe caracteres não imprimíveis em uma notação octal (\ nnn).

 -c Usa o tempo da última modificação do i-node para a classificação
 (quando usado com o sinalizador -t) ou para exibir (quando usado com o
 -l bandeira).  Esse sinalizador deve ser usado com o sinalizador -t ou -l ou
 ambos.

 -C Classifica a saída verticalmente em um formato multicolumn.  Este é o padrão
 método quando a saída é para um terminal.

 -d Exibe apenas as informações para o diretório nomeado.  Diretórios
 são tratados como arquivos, o que é útil quando se usa o sinalizador -l para
 obter o status de um diretório.

 -e Exibe o modo (incluindo informações de segurança), o número de links,
 proprietário, grupo, tamanho (em bytes), hora da última modificação e nome
 de cada arquivo.  Se o arquivo for um arquivo especial, o campo de tamanho contém
 os números principais e menores do dispositivo.  Se o arquivo for um link simbólico,
 o nome do caminho do arquivo vinculado é impresso precedido por a -> (menos,
 maior que) assinar.  Os atributos do link simbólico são exibidos.

 -f Lista o nome em cada slot para cada diretório especificado no
 Parâmetro de diretório.  Esta bandeira desativa as bandeiras -l, -t, -s e -r,
 e liga o -a bandeira.  A ordem da listagem é a ordem em
 quais entradas aparecem no diretório.

 -F Coloca um / (slash) após cada nome de arquivo se o arquivo for um diretório,
 um * (asterisco) se o arquivo pode ser executado, e = (sinal de igual) se
 o arquivo é um soquete, um |  (pipe) se o arquivo for um FIFO e um
 @ para um link simbólico.

 Nota: os links simbólicos são exibidos com o final -> apenas se o
 -N bandeira é usada ou se o link aponta para um arquivo inexistente.  De outra forma,
 Informações sobre o arquivo de destino são exibidas.  Você também pode invocar
 esta opção digitando o comando ls -f.

 -g Exibe a mesma informação que o sinalizador -l, exceto o sinalizador -g
 suprime a exibição das informações do proprietário e do link simbólico.

 -i Exibe o número do nó i na primeira coluna do relatório para
 cada arquivo.

 -L Lista o conteúdo do arquivo ou diretório que o link faz referência.
 Esta é a ação padrão.  Os links simbólicos são seguidos.  Se o -l
 opção é usada, a opção -N torna-se o padrão, e não simbólico
 Os links são seguidos.  Quando a opção -l é usada, apenas a opção -L
 pode substituir o padrão -N.

 -l (minúscula L) Exibe o modo, o número de links, o proprietário, o grupo,
 tamanho (em bytes) e hora da última modificação para cada arquivo.  Se o
 arquivo é um arquivo especial, o campo de tamanho contém o maior e menor
 números de dispositivo.

 Se o arquivo for um link simbólico, o nome do caminho do arquivo vinculado
 é impresso precedido por um ->.  Os atributos do link simbólico
 Estão exibidas.  A bandeira -n, -g e -o substitui a bandeira -l.

 Notas:

 1. Um arquivo simbolicamente vinculado é seguido por uma seta e o conteúdo
 do link simbólico.

 2. O desempenho do comando ls quando usado com a opção -l
 pode ser melhorado executando o comando mkpasswd.  Isso é útil
 quando um diretório contém arquivos de propriedade de diferentes usuários, como
 o diretório / tmp.

 -m Usa o formato de saída do fluxo (uma série separada por vírgulas).

 -n Exibe a mesma informação que a bandeira -l, exceto que o -n
 flag exibe o usuário e os IDs de grupo em vez do usuário e grupo
 nomes.

 -N Não segue links simbólicos ao determinar o status de um
 Arquivo.

 Nota: se ambas as opções -L e -N são usadas, a última dominará.
 Além disso, a qualquer momento é dado um link simbólico que inclui um / (slash)
 como o personagem final, o link será automaticamente seguido independentemente
 de qualquer opção usada.

 -o Exibe a mesma informação que a bandeira -l, exceto a bandeira -o
 suprime a exibição do grupo e informações do link simbólico.

 -p Coloca uma barra após cada nome de arquivo se esse arquivo for um diretório.
 Isso é útil quando você canaliza a saída do comando ls para o pr
 comando, da seguinte forma:

 ls -p |  pr -5 -t -w80

 -q Exibe caracteres não-imprimíveis em nomes de arquivos como um?  (questão
 marca).

 -r Inverte a ordem do tipo, dando ordem alfabética inversa ou
 o mais antigo, conforme apropriado.

 -R Lista todos os subdiretórios de forma recursiva.

 -s Fornece tamanho em kilobytes (incluindo blocos indiretos) para cada entrada.

 -t Classifica por tempo da última modificação (mais recente primeiro) em vez de por
 nome.

 -u Usa a hora do último acesso, em vez da hora da última
 modificação, para qualquer classificação (quando usado com o sinalizador -t) ou para
 exibindo (quando usado com a bandeira -l).  Esta bandeira não tem efeito se
 não é usado com a bandeira -t ou -l, ou ambas.

 -x Classifica a saída horizontalmente em um formato multicolumn.

 -1 Força a saída para o formato de uma entrada por linha.  Este é o padrão
 quando a saída não é direcionada para um terminal.

 Status de Saída

 Este comando retorna os seguintes valores de saída:

 0 Todos os arquivos foram escritos com sucesso.

 > 0 Ocorreu um erro.

 Exemplos

 1. Para listar todos os arquivos no diretório atual, digite:

 ls -a

 Isso lista todos os arquivos, incluindo.  (ponto), .. (dot-dot) e outros arquivos
 com nomes começando com um ponto.

 2. Para exibir informações detalhadas, digite:

 ls -l chap1 .profile

 Isso exibe uma listagem longa com informações detalhadas sobre chap1
 e .profile.

 3. Para exibir informações detalhadas sobre um diretório, digite:

 ls -d -l.  manual manual / chap1

 Isso exibe uma listagem longa para os diretórios.  e manual, e
 para o arquivo manual / chap1.  Sem a bandeira -d, isso listaria o
 arquivos no.  e diretórios manuais em vez de informações detalhadas
 sobre os próprios diretórios.

 4. Para listar os arquivos por ordem de tempo de modificação, digite:

 ls -l -t

 Isso exibe uma listagem longa dos arquivos que foram modificados mais
 recentemente, seguido pelos arquivos mais antigos.

 Especificações de implementação

 Produto / Opção de Software: Sistema Operacional Base / Sistema Operacional Base
 Tempo de execução

 Conformidade com as normas: OSF / 1, OSF Nível 3, BSD 4.3, SVID 3, SVID 2,
 XPG4, XPG3, POSIX

 arquivos

 / usr / bin / ls Contém o comando ls.

 / etc / passwd Contém IDs de usuário.

 / etc / group Contém IDs de grupo.

 / usr / share / lib / terminfo / * Contém informações do terminal.

 Informação relacionada

 O comando aclget, comando chmod, comando chtcb, comando find, mkpasswd
 comando qprt, comando.

 Visão geral do diretório no AIX Versão 4.1 Guia do usuário do sistema: Operacional
 Sistema e Dispositivos descreve a estrutura e as características de
 diretórios no sistema de arquivos.

 Visão geral de arquivos e diretórios no AIX Versão 4.1 Guia do usuário do sistema:
 Sistema e Dispositivos Operacionais.

 Visão geral dos arquivos no AIX Versão 4.1 Guia do usuário do sistema: Sistema operacional
 e Dispositivos descrevem arquivos, tipos de arquivos e como nomear arquivos.

 Ligar arquivos e diretórios no AIX Versão 4.1 Guia do usuário do sistema:
 Sistema Operacional e Dispositivos explica o conceito de ligação de arquivos.

 Visão geral dos shells no AIX Versão 4.1 Guia do usuário do sistema: Operacional
 O Sistema e os Dispositivos descrevem os shells, os diferentes tipos e como
 Eles afetam a maneira como os comandos são interpretados.

 Modos de acesso a arquivos e diretórios no AIX Versão 4.1 Guia do usuário do sistema:
 O sistema operacional e os dispositivos introduzem propriedade e permissões de arquivos
 para acessar arquivos e diretórios.

 Visão Geral do Suporte Nacional de Idiomas para Programação na Versão AIX
 4.1 Conceitos gerais de programação: os programas de escrita e depuração explicam
 sequências de agrupamento, classes de equivalência e localidade.



 

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.