Comando du

Comando du

O comando du mostra o espaço ocupado por arquivos e subdiretórios no diretório atual.


exe: du /home |less estou usando o |less para paginação.

[caption id="" align="aligncenter" width="400"]Mostre o espaço ocupado por um arquivo e subdiretórios no diretório atual du /home |less[/caption]

 

[caption id="" align="aligncenter" width="400"]exemplo do comando du du /home/sidney/link[/caption]


Basicamente é isso que esse comando faz pra mais informação man du

Manpages man du


NOME

du – estima o espaço utilizado

SINOPSE

du [opções] [arquivo…]

Opções POSIX: [-askx] Opções GNU (forma reduzida): [-abcDhHklLmsSxX] [–block-size=tamanho] [–exclude=modelo] [–max-depth=n] [–help] [–version] [–]

DESCRIÇÃO

du relata a quantia de espaço de disco usada pelos arquivos especificados, e por cada um dos diretórios na hierarquia dos arquivos especificados. Aqui ‘espaço de disco usado’ significa espaço usado pela hierarquia completa de arquivos abaixo do arquivoe specificado.

Sem nenhum argumento, du relata o espaço de disco usado pelo diretório atual.

DETALHES POSIX

O saída padrão é em unidades de 512 bytes, mas pode ser em 1024 bytes quando a opção -k é fornecida.

DETALHES GNU

A saída padrão é em unidades de 1024 bytes (quando nenhuma unidade é especificada por opções), a menos que a variável de ambiente POSIXLY_CORRECT seja selecionada, no caso em que o POSIX é seguido.

OPÇÕES POSIX

-a Exibe a contagem para todos os arquivos encontrados, não somente diretórios.

-k Usa unidades de 1024 bytes ao invês do padrão de unidades de 512 bytes.

-s Somente devolve o espaço usado para o atual argumento fornecido, e não para seus sub-diretórios.

-x Somente conta o espaço no mesmo dispositivo como argumento fornecido.

OPÇÕES GNU

-a, –all Exibe a contagem para todos os arquivos, não somente diretórios.

-b, –bytes Imprime o tamanho em bytes, ao invés de kilobytes.

–block-size=tamanho Imprime o tamanho em blocos de tamanho bytes. (Novo no Utilitários de Arquivo 4.0.)

-c, –total Imprime um total geral para todo argumento depois que todos os argumentos tenham sido processados. Isto pode ser usado para descobrir o total do disco usado de um conjunto de arquivos ou diretórios.

-D, –dereference-args Diferencia ligações simbólicas que são argumentos de comando de linha. Não afeta outras ligações simbólicas. Isto ajuda a descobrir a utilização dos diretórios do disco, assim como /usr/tmp, os quais freqüentemente são ligações simbólicas.

-H Equivalente a –dereference-args (-D)

–exclude=modelo Quando recursivo, salta sub-diretórios ou arquivos concordantes com modelo. O modelo pode ser um arquivo de modelo global padrão do interpretador Bourne.(Novo no Utilitários de Arquivo 4.0.)

-h, –human-readable Anexa o rótulo de tamanho, como por exemplo M para binários de megabytes (‘mebibytes’), para cada tamanho.

–si Faça igual à opção -h, mas use a unidade oficial do SI (com potência de mil ao invês de 1024, de modo que M representa 1000000 ao invés de 1048576). (Novo no Utilitários de Arquivo 4.0.)

-k, –kilobytes Imprime o tamanho em kilobytes.

-l, –count-links Conta o tamanho de todos arquivos, mesmo se eles já aparecem (como ligação forte).

-L, –dereference Diferencia ligações simbólicas (mostra o espaço de disco usado por um arquivo ou diretório apontado pela ligação no lugar do espaço usado pela ligação).

-m, –megabytes Imprime o tamanho em blocos de megabytes (1,048,576 bytes).

–max-depth=n Imprime o total para um diretório (ou arquivo, com o sinalizador -a ) só se for n ou menos níveis abaixo do argumento da linha de comando; –max-depth=0 é igual ao sinalizador -s (Novo no Utilitários de Arquivo 4.0.)

-s, –summarize Exibe somente um total para cada argumento.

-S, –separate-dirs Relata o tamanho para cada diretório separadamente, não incluindo o tamanho dos sub-diretórios.

-x, –one-file-system Salta diretórios que estão em diferentes sistemas de arquivos daquele no qual o agumento está sendo processado.

-X arquivo, –exclude-from=arquivo Como –exclude, exceto que pega o modelo para excluir a partir do arquivo determinado. Modelos são listados um por linha. Se o arquivo é fornecido como ‘-‘, modelos são lidos da entrada padrão. (Novo no Utilitários de Arquivo 4.0.)

OPÇÕES PADRÃO GNU

–help Imprime a mensagem de uso na saída padrão e sai.

–version Imprime a versão na saída padrão e sai.

PROBLEMAS

Em sistemas BSD, o comando du relata tamanhos que são a metade dos valores corretos para arquivos que são montados de sistemas HP-UX via NFS. Em sistemas HP-UX, ele relata tamanhos que são duas vezes maiores que os valores corretos para os arquivos do sistema BSD montados via NFS. Isto é devido a uma falha no HP-UX; e também afeta o programa du do HP-UX.


AMBIENTE

A variável POSIXLY_CORRECT determina a escolha da unidade. Se ela não está selecionada, e a variável BLOCKSIZE tem um valor iniciando com ‘HUMAN’, então o comportamento é como o da opção -h, a menos que sobreposta pelas opções -k ou -m. As variáveis LANG, LC_ALL, LC_CTYPE and LC_MESSAGES tem seu significado usual.


DE ACORDO COM POSIX 1003.2


NOTAS

Esta página descreve du como é encontrada no pacote Utilitários de Arquivo 4.0; outras versões podem ser um pouco diferentes. Envie correções e adições para aeb@cwi.nl. Relatório de problemas no programa para fileutils-bugs@gnu.ai.mit.edu.


TRADUZIDO POR LDP-BR em 21/08/2000.


André L. Fassone Canova <lonelywolf@blv.com.br> (tradução)Ricardo C.O.

Freitas<english.quest@best-service.com> (revisão)

Utilitários de Arquivo GNU 4.0 11/1998 DU(1)

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.