Apêndice


Guia de Referências do Linux em ordem alfabética.

A

abiword – editor de textos multi-plataforma.
ac – imprime estatísticas sobre o tempo de conexão dos usuários no sistema.
addgroup – cria um novo grupo de usuários.
adduser – cria um novo usuário.
alias – permite nomear um conjunto de comandos, a ser executado pelo sistema, por um único nome.
apropos – pesquisa por determina expressão nas páginas do manual do sistema.
APT – sistema para gerenciamento de pacotes no Linux.
apt-get – utilitário para manuseamento de pacotes no Linux.
aptitude – utilitário para manuseamento de pacotes no Linux.
ar – inclui/atualiza/extrai/deleta arquivos de/em um repositório de arquivos.
arch – informa a arquitetura da máquina.
arquivo – componente básico do Linux.
at – agenda tarefas a serem executadas pelo sistema.
atq – lista as tarefas agendadas com o comando at.
atrm – remove tarefas agendadas com o comando at.
awk – linguagem de processamento e procura de padrões em textos.

B

basename – exibe o nome de um arquivo removendo todos os componentes do caminho que fazem parte do nome do arquivo.
bc – linguagem de programação para operações aritméticas.
bg – coloca um processo para ser executado em segundo plano (background).
Biblioteca C – conjunto de rotinas padronizadas da linguagem de programação C.
biosdecode – decodifica informações do BIOS (Basic Input/Output System).
bzip2 – compacta/descompacta arquivos.

C

cal – exibe um calendário simplificado.
cancel – cancela impressões.
capacidades – atributos dos threads para controle de permissões.
capsh – altera/verifica as capacidades de um processo.
cat – concatena e/ou exibe um ou mais arquivos.
cd – altera o diretório atual de trabalho do usuário.
chamadas de sistema – são funções (interfaces) usadas pelos aplicativos para solicitar a execução de algum serviço ao kernel do sistema operacional.
cheese – tirar fotos ou gravar videos a partir de uma webcam.
chfn – altera as informações apresentadas pelo utilitário finger.
chgrp – altera o grupo de arquivos.
chkconfig – habilita ou desabilita serviços do sistema.
chmod – altera as permissões de arquivos.
chown – altera o dono e/ou o grupo de arquivos.
chsh – altera o shell padrão do usuário.
cksum – calcula o checksum e o número de bytes de arquivos.
clear – limpa a tela do terminal.
comandos do linux – explica o formato dos comandos do Linux.
comm – compara arquivos ordenados.
compress – compacta/descompacta arquivos.
consoles virtuais – interface do Linux com os usuários.
cotas de disco – define a quantidade de espaço em disco que cada usuário/grupo pode usar.
cp – copia arquivos.
crontab – agenda tarefas para serem executadas periodicamente.
csplit – divide um arquivo de acordo com um padrão definido.
curingas – *, ? , [ ] e { }
cut – seleciona colunas de um arquivo txt ou da entrada padrão.

D

date – exibe ou modifica a data e a hora do sistema.
dc – realiza cálculos utilizando a notação polonesa inversa.
dd – converte e copia um arquivo.
delgroup – deleta um grupo do sistema.
deluser – deleta um usuário ou um grupo do sistema.
depmod – produz arquivo contendo as dependências dos módulos.
desempenho – melhorar o desempenho do Linux.
df – exibe informações sobre os espaços livre e utilizado das partições.
diff – compara dois arquivos, em formato texto, linha a linha.
DISPLAY – variável de ambiente que define onde a saída de um aplicação gráfica deve aparecer.
distribuição Linux – coleção de aplicativos mais o kernel linux.
dmesg – mostra as mensagens da última inicialização do sistema.
dmidecode – decodifica tabelas DMI (Destktop Management Information).
dpkg – ferramenta para instalar, construir, remover e gerenciar pacotes Debian.
du – informações sobre o uso do disco.
dump – faz backup de arquivos ou de sistemas de arquivos.
dvips – converte arquivo .dvi (device independent file format) em .ps (postscript).

E

echo – escreve argumentos na saída padrão.
ELF – formato de arquivos executáveis, arquivos objetos e bibliotecas.
env – executa um programa em um ambiente modificado.
exit – provoca o término normal de um processo.
expand – converte ‘tabs’ em espaços.
export – comando do shell que permite configurar e compartilhar variáveis de ambiente a partir de uma mesma sessão.
expr – avalia expressões.

F

fdisk – aplicativo utilizado para particionar discos.
fg – faz com que um processo, que está sendo executado em segundo plano, passe a ser executado em primeiro plano.
file – informa o tipo do arquivo.
find – pesquisa arquivos em uma hierarquia de diretórios.
finger – exibe informações sobre um usuário.
fmt – formata textos.
free – exibe a quantidade de memória livre/usada no sistema.
fsck – verifica e repara um sistema de arquivos Linux.
fuser – identifica os processos que estão usando um determinado arquivo.

G

gcc – compilador da linguagem C e C++ para Linux.
gdb – aplicativo para depuração de programas C e C++.
getcap – informa as capacidades dos arquivos.
getty – configura os terminais de acesso.
GID – número de identificação de grupo para o kernel do Linux.
git – ferramenta de controle de versão de arquivos.
glibc – biblioteca C usada no Linux.
gpasswd – administra os grupos de usuários do sistema.
grep – procura padrões em um arquivo.
groupadd – cria um novo grupo de usuários.
groupdel – deleta um grupo de usuários.
groupmod – modifica um grupo de usuários.
groups – lista os grupos aos quais um usuário pertence.
grpconv – usa o sistema gshadow para proteger as senhas dos grupos.
grpunconv – elimina o uso do sistema gshadow de proteção de senhas.
GRUB – carregador de inicialização do Linux.
gv – aplicativo para visualização de arquivos com extensão ps (PostScript) e pdf (Portable Document Format).
gzip – compacta/descompacta arquivos.

H

hardware – opções para verificar o hardware da máquina.
hdparm – exibe/altera os parâmetros de discos SATA/IDE do sistema.
head – exibe as primeiras linhas de um arquivo texto.
help – exibe informações sobre os comandos internos do shell.
history – exibe os comando digitados pelo usuário.
hostname – mostra ou muda o nome do computador na rede.
hwclock – exibe ou modifica a data e a hora do relógio da máquina.
hwinfo – fornece informações sobre o hardware da máquina.

I

id – informa o UID, o GID e os grupos de um usuário.
ifconfig – configura interfaces de rede.
import – produz um arquivo de imagem a partir da janela visível de um servidor X.
info – ler documentos no formato info.
inicialização – como o Linux é inicializado.
init – processo de controle da inicialização do sistema.
inode – identificador de arquivo em um sistema de arquivos.
insmod – carrega módulos do kernel na memória do sistema.
install – copia arquivos alterando permissões, dono e grupo dos arquivos.
inxi – scripts com informações sobre hardware.
iostat – estatística de uso do processador e da E/S.
ipcrm – remove recurso ipc (interprocess communication).
ipcs – fornece informações sobre recursos ipc (interprocess communication).
ispell – ferramenta para correção ortográfica.

J

join – junta as linhas de dois arquivos que possuem um campo comum.

K

kernel – núcleo do Linux.
kill – envia um determinado sinal a um processo em execução no sistema.
killall – envia um determinado sinal a um conjunto de processos que usam o mesmo nome.

L

last – exibe todas as informações referentes a entrada (login) e saída (logout) de usuários do sistema.
lastb – exibe informações sobre as tentativas mal sucedidas de se logar ao sistema.
lastlog – exibe informações referentes ao último login de cada usuário.
latex – gera arquivo .dvi a partir da definição de macros TEX.
less – permite fazer a paginação de arquivos ou da entrada padrão.
lesskey – personaliza as teclas usadas no paginador less.<
LILO – carregador de inicialização do Linux.
linux – é o nome de um sistema operacional.
ln – cria ligações (links) entre arquivos.
locate – lista os arquivos cujos nomes coincidem com o padrão informado.
login – processo responsável por permitir ou não o acesso de usuários ao sistema.
lpc – aplicativo para controle de impressão de arquivos.
lpq – exibe o status da fila de impressão.
lpr – imprime arquivos.
lprm – remove arquivos da fila de impressão.
ls – lista o conteúdo de um diretório.
lsblk – exibe informações sobre as partições do HD.
lsb_release – exibe informações sobre a distribuição Linux usada.
lscpu – exibe informações sobre a arquitetura da CPU.
lshal – exibe informações sobre o hardware.
lshw – exibe informações sobre o hardware.
lsmod – lista os módulos do kernel que estão carregados na memória.
lsof – lista arquivos abertos.
lspci – exibe informações sobre dispositivos PCI.
lsscsi – lista os dispositivos scsi/sata como HDs
lsusb – exibe informações sobre dispositivos USB.
lynx – navegador em modo texto.

M

mail – envia e-mails a partir da linha de comandos.
make – utilitário para verificação e compilação de grupo de arquivos.
MAKEDEV – permite criar/alterar/deletar dispositos em /dev.
man – formata e apresenta páginas do manual on-line.
mandb – cria/atualiza os índices da base de dados das páginas do manual do sistema.
MBR – possui informações sobre as partições e sobre o sistema operacional a ser carregado.
mc – shell visual para sistemas Unix-like.
mesg – habilita/desabilita o recebimento de mensagens de outros usuários.
mkdir – cria diretórios.
mke2fs – cria um sistema de arquivos ext2/ext3/ext4.
mkfs – constrói um sistema de arquivos Linux.
mkswap – configura uma área de troca (swap) do Linux.
modinfo – mostra informações sobre um módulo do kernel.
modprobe – carrega e remove módulos do kernel.
módulos – objetos que podem ser carregados no kernel em operação.
more – permite fazer a paginação de arquivos ou da entrada padrão.
mount – monta sistemas de arquivos.
mpage – permite imprimir várias páginas em uma única folha de papel.
mv – move (ou renomeia) arquivos.
mysql – sistema de banco de dados que utiliza a linguagem SQL.

N

nano – editor de textos.
netstat – mostra conexões de rede, tabelas de roteamento, estatísticas de interface e conexões mascaradas.
newgrp – muda, temporariamente, o grupo (GID) do usuário.
nice – define a prioridade de execução de um processo.
nis (network information system) – sistema para informações de rede.
nl – exibe o conteúdo de um arquivo enumerando as linhas.
nohup – executa um comando imune a interrupções.

P

passwd – altera a senha de um usuário.
patch – atualiza um arquivo usando as diferenças geradas pelo comando diff.
permissão de acesso – autorização para ler/gravar/executar um arquivo do sistema.
PID – número de identificação (ID) de um processo.
pidof – fornece o PID de um programa em execução.
ping – testa conectividade de equipamentos.
PPID – número de identificação (ID) do processo-pai.
printenv – exibe informações sobre as variáveis de ambiente.
processo – programa em execução.
ps – exibe informações sobre os processos que estão executando na máquina.
ps2pdf – converte arquivo no formato ps para o formato pdf.
pstree – apresenta, em formato de árvore, os processos em execução.
pwconv – usa o sistema shadow para proteger as senhas dos usuários.
pwd – exibe o nome do diretório atual.
pwunconv – elimina o uso do sistema shadow de proteção de senhas.

Q

quota – fornece informações sobre o sistema de cotas do disco.
quotaoff – desabilita o sistema de cotas de um sistema de arquivos.
quotaon – habilita o sistema de cotas de um sistema de arquivos.

R

RCS – aplicativo para gerenciamento de código-fonte.
readelf – exibe informações sobre arquivos com formato ELF.
reboot – reinicializa o computador.
redes – comandos de rede.
redirecionadores de E/S – >, >>, < e |.
renice – altera a prioridade de um processo que está executando.
restore – restaura arquivos ou sistemas de arquivos a partir de backups feitos com o comando dump.
rev – inverte as linhas de um arquivo.
rfkill – ativa/desativa dispositivos sem fio.
rlogin – inicia uma sessão de terminal remoto.
rm – remove arquivos.
rmdir – remove diretórios vazios.
rmmod – descarrega módulos do kernel da memória do sistema.
root – administrador do sistema ou superusuário.
rpm – utilitário para manuseamento de pacotes no Linux.

S

sed – permite alterar e filtrar textos.
separador de comandos – ; e ;\
seq – exibe uma sequência de números.
setcap – altera/inclui/deleta capacidades.
setterm – configura os atributos do terminal no modo texto.
shell – interpretador de comandos do Linux.
shred – sobrescreve um arquivo de modo a esconder seu conteúdo dificultando a sua recuperação por outro usuário.
shutdown – encerra/reinicializa o sistema.
sinal – mecanismo usado para notificar um processo da ocorrência de um evento.
sistemas de arquivos – como os arquivos são organizados no Linux.
size – informa o tamanho das seções de memória a serem alocadas para a execução de um arquivo.
slabtop – exibe informações em tempo real sobre a memória cache.
smartctl – exibe relatório detalhado sobre os discos IDE/SCSI existentes no sistema.
sort – ordena as linhas de arquivos textos.
source – atualiza arquivos do sistema.
split – divide um arquivo em arquivos menores.
ssh – acessa remotamente uma máquina.
stat – exibe informações sobre um arquivo ou um sistema de arquivos.
strings – extrai strings de arquivos binários.
stty – modifica e/ou mostra as configurações de linhas de terminal.
su – executa um shell com substituição de usuário e grupo.
sudo – executa um comando usando os privilégios de um outro usuário.
swap – partição do disco usada como memória auxiliar (área de troca).
swapoff – desabilita dispositivos e arquivos para paginação e troca.
swapon – habilita dispositivos e arquivos para paginação e troca.
sync – grava os dados da memória nas unidades de disco.

T

tac – concatena e exibe um ou mais arquivos na ordem inversa.
tail – exibe as últimas linhas de um arquivo texto.
tar – agrupa/desagrupa arquivos.
teclas especiais – conjunto de teclas com características especiais no Linux.
tee – ler dados na entrada padrão e os grava na saída padrão e em arquivos.
telinit – processo de controle da inicialização do sistema.
telnet – permite acessar uma máquina remotamente.
tempo do Unix – data e hora que o Linux considera como o início dos tempos.
tex – sistema de processamento de textos para formatação de documentos.
time – mede o tempo necessário para executar um comando/aplicativo.
timeout – define o tempo limite para execução de um comando.
top – utilitário que lista, em tempo real, os processos que estão usando a cpu.
touch – muda a data e a hora do último acesso/modificação de um arquivo.
tr – apaga ou altera caracteres.
tree – apresenta, em formato de árvore, o conteúdo de um diretório.
tty – mostra o nome do arquivo conectado à entrada padrão.

U

UID – número de identificação do usuário para o kernel do Linux.
ulimit – permite controlar os recursos disponibilizados para o shell e para os processos inicializados pelo shell.
umask – define as permissões que não estão disponíveis aos usuários do sistema.
umount – desmonta sistemas de arquivos.
unalias- remove uma definição feita pelo comando alias.
uname – exibe informações sobre o sistema.
uniq – verifica/remove as linhas duplicadas de um arquivo ordenado.
unset – apaga uma variável de ambiente.
updatedb – atualiza banco de dados de nome de arquivos.
uptime – informa há quanto tempo o sistema está funcionando.
useradd – cria um novo usuário sem alocar recursos.
userdel – remove usuário e seus respectivos arquivos do sistema.
usermod – modifica uma conta de usuário do sistema.
users – mostra os usuários que estão atualmente conectados ao sistema.
UUID – Universally Unique Identifier.

V

variáveis de ambiente – conjunto de variáveis usadas para definir o ambiente de trabalho dos usuários do sistema.
vigr – edita o arquivo /etc/group.
vim – editor de textos.
vipw – edita o arquivo /etc/passwd.
visudo – edita o arquivo /etc/sudoers.
vmstat – exibe estatísticas sobre a memória virtual.

W

w – informa quais os usuários que estão conectados e o que eles estão executando.
wc – conta linhas, palavras e caracteres de arquivos.
wget – baixa arquivos usando os protocolos HTTP, HTTPS e FTP.
whatis – mostra um resumo sobre um ou mais comandos.
whereis – lista a localização de programas binários, fontes e documentação.
who – informa quais os usuários que estão conectados.
whoami – fornece a identificação efetiva do usuário.

X

xargs – constroi e executa comandos a partir da entrada padrão.
xhost – define quais máquina podem acessar o servidor X.
xman – aplicativo gráfico de exibição da documentação do Linux para o sistema X Window.
X Window – é a interface gráfica (GUI) padrão do Linux.

Y

ypcat – exibe informações da base de dados do NIS.

Z

zgrep – procura padrões em um arquivo compactado com compress.
zip – compacta/descompacta arquivos.

 

Anúncios

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.