Parâmetros de shell posicionais especiais

25 25America/Sao_Paulo dezembro 25America/Sao_Paulo 2017 Off Por Sidney silva santos

Existem variáveis especiais que o shell atribui para você. Um conjunto de variáveis comumente usadas é chamado de parâmetros posicionais ou argumentos de linha de comando e é referenciado como $0, $1, $2, $3… $n. $0 é especial e recebe o nome usado para chamar o script; os outros recebem os valores dos parâmetros passados na linha de comando, na ordem em que apareceram. Por exemplo, digamos que você tem um script de shell chamado myscript que contém o seguinte:

[caption id="attachment_957" align="aligncenter" width="451"]Shell script Exemplo de um script no shell[/caption]

A listagem a seguir mostra o que aconteceria se você executasse esse comando com foo e bar como argumentos:

[caption id="attachment_958" align="aligncenter" width="451"]Captura de tela de 2017-12-25 11-36-24 Para executar o script primeiro dê a permissão de execussão com o comando chmod a+x[nome-do-script], para executar o seu script desde que esteja no mesmo diretório digite: ./[nome-do-escript][/caption]

Como você pode ver, o parâmetro posicional $0 é o caminho completo ou caminho relativo para script, $1 é foo e $2 é bar.

Outra variável, $#, informa quantos parâmetros seu script recebeu. No exemplo, $# seria 2. A variável $@ armazena todos os argumentos inseridos na linha de comando. Outra variável de shell especial particularmente útil é $?, que recebe o status de saída do último comando executado. Em geral, um valor de zero significa que o comando foi encerrado com sucesso e qualquer coisa diferente de zero indica um
erro de qualquer tipo. Para uma lista completa das variáveis de shell especiais, consulte a página man do bash.

Anúncios